Flavio Cruz

Vou deixar umas coisas

O trem está chegando,
e vou ter de deixar, com certeza,
muita bagagem para trás.
Uma mala cheia de tristeza
que não quero carregar,
outra com rancores, dissabores,
dos quais não preciso mais.
Uma outra com desaforos
dos quais queria me vingar
e agora não quero mais.
Um sacolão enorme de segredos
que queria desvendar,
mas agora são de pouco pesar.
Até uma caixa grande
com coisas esquecidas
que juntei pela vida
e que não quero mais lembrar.
Para dizer a verdade,
vou te dizer que, nada mesmo,
disso, vou necessitar.
Talvez um pouco de esperança,
mas essa, posso, com cuidado,
carregar na lembrança
e usar quando precisar.
Só vou levar as roupas do corpo,
mas é mais mesmo
para não dar o que falar.
Definitivamente, de nada preciso
para onde vou viajar
e, quem sabe, de vez, ficar.
 

 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de Flavio Cruz.
Publicado en e-Stories.org el 03.02.2016.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"Vida" (Poemas)

Otras obras de Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

A vida é um susto - Flavio Cruz (Vida)
Stars - Christiane Mielck-Retzdorff (Vida)
The secret is ... - Inge Hoppe-Grabinger (Psicológico)