Flavio Cruz

Múltiplas linguagens

Tento entender, diligente,
a linguagem dos surdos-mudos.
Desisto, não consigo entender.
Tento depois, outras linguagens:
A dos extremistas, dos capitalistas,
dos comunistas e dos racistas.
Também dos fascistas, nazistas
e outros istas, sem sucesso.
Tento um outro ponto de vista,
um outro ângulo qualquer.
Muito mais difícil ainda,
desisto e me entrego.
Me entrego aos poemas de Drummond,
durante as horas do dia.
Na calma da tarde e da noite,
mergulho nos versos da Cecília.
E dentro da densa noite,
quando meus poetas descansam
no eterno berço do céu,
me conformo e volto, humilde,
à linguagem dos surdos-mudos.
Não entendo, mas me sinto feliz.
Não ouço o absurdo, o insensato
de tantas distintas vozes.
Vejo no silêncio de seus gestos,
com muito pouco esforço,
a graça dos poetas que eu amo...
 

 

 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de Flavio Cruz.
Publicado en e-Stories.org el 10.04.2016.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"Pensamientos" (Poemas)

Otras obras de Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

A Arritmia rimada do amor - Flavio Cruz (General)
Poppies - Inge Offermann (Pensamientos)
Darkness of a way - Helga Edelsfeld (Pensamientos)