Priscila Moreira

Olhares

olha. olho por ti olhando ao exemplo de quem por todos olha desenho como olho e não olho a criticas maldosas de quem não tem olho para a coisa olhe para outro lado fique no seu agrado que eu tento me agradar olho para o que eh bonito ao meu passar. inocentemente desnudo as coisas do seu parecer ilumino sem querer o que por si já tem luz so tento fazer jus ao que apreendo se nao gostam do que pus nao posso olhar por voces o que vejo nao posso vos fazer olhar apenas desejo que quando a minha mao passar por mim, so me resta esperar que compreendam o que no fim tentei capturar.
 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de Priscila Moreira.
Publicado en e-Stories.org el 14.05.2006.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"General" (Poemas)

Otras obras de Priscila Moreira

Did you like it?
Please have a look at:

Apenas tu - Priscila Moreira (Amor & Romance)
Tounge-Twisters - Jutta Walker (General)
Winter Day - Inge Offermann (General)