Flavio Cruz

A inveja da lua

Majestoso, indiferente a todos, o sol,  soberano,  governa o dia. À noite, pálida, a lua tenta conquistar seu próprio espaço. Às vezes, se esconde pela metade, outras mostra de si, só uma tira. Dias há que, tímida, se esconde por inteira. Às vezes, vem de dia só para espiar o que os outros estão fazendo.
Para ela, porém, o  momento mais difícil é quando  a noite está cheia de estrelas. Ela se sente pequena e diminuída diante da exuberância da Terra azul, brilhante, desfilando ao redor do sol. Entretanto, ela não perde a pose. Explica com graça para os astros do firmamento que aquela bela esfera, cor de anil, é sua mãe. Que um dia, vai crescer e ser igual a ela. Maior ainda, talvez. Uma enorme e maravilhosa lua azul bailando com charme sem par na passarela  infinita do céu. Lá em cima, as constelações todas, com pena dela, fingem acreditar...
 

 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de Flavio Cruz.
Publicado en e-Stories.org el 21.03.2015.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"General" (Relatos Cortos)

Otras obras de Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

Andando pela Pauliceia Desvairada - Flavio Cruz (Cotidiano)
Pushing It - William Vaudrain (General)
Pushing It - William Vaudrain (General)