Flavio Cruz

Fazer as coisas nas coxas


Existem pessoas que se sentem incomodadas com a expressão “fazer nas coxas”. Com certeza existe uma forma melhor de se dizer que uma coisa não foi bem feita, ou que foi feita com desleixo. Por que apelar para algo tão grosseiro, quase pornográfico? Quem entende da história da nossa língua, entretanto, tem uma informação que vai completamente contra qualquer interpretação desse gênero.
Segundo os entendidos, a maneira como eram feitas as telhas na época da escravidão, pode explicar tudo. Para dar aquele formato redondo às mesmas, os escravos as colocavam sobre as coxas. Essas, obviamente eram de tamanhos diferentes, de acordo com a constituição física dos mesmos. As telhas saíam da “fábrica” com curvaturas variadas e, provavelmente, causariam goteiras mais tarde, quando usadas na construção. E se alguém perguntasse qual era o problema, ouviria a explicação; “elas foram feitas nas coxas”.
Assim, a expressão fica bem mais inocente. Nada de conotações maliciosas. A única pornografia na história toda foi a escravidão. A escravidão e o preconceito que até hoje existe por aí.

 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de Flavio Cruz.
Publicado en e-Stories.org el 27.06.2015.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"General" (Relatos Cortos)

Otras obras de Flavio Cruz

Did you like it?
Please have a look at:

A gente e as máquinas e as máquinas sem a gente - Flavio Cruz (Política & Sociedad)
Pushing It - William Vaudrain (General)
Heaven and Hell - Rainer Tiemann (Humor)