André Silva

Um homom, um Deus....


Um dia vi eu esse teu olhar, meu coração quebrantou-se diante de uma imensidão de luz vinda dos teus olhos... um abraço teu naquela hora, veio inundar de paz as minhas forças, porque sem ela nunca poderia caminhar e correr para ti.... Certo dia veio as minhas memórias uma imagem tua, que eu por mais quisesse tirar da minha cabeça, não conseguiria, pois ela penetrou... essa imagem era como o pólen de um flor, que por mais que abelha não queira, ela tem que se alimentar... tu sustentas o meu respirar, alimentas o meu coração... ouvi o teu chamar, bates-te à porta, eu não abri... sozinho na escuridão perdi-me, cansado eu arrependi-me, por naquela hora não ter aberto a porta... chorei cada lágrima perdida no vazio que cada espaço o meu coração continha... seria a saudade daquele olhar, daquele abraço... pois um dia saberei responder... por agora choro para que cada lágrima seque a amargura que meu coração transporta... e sozinho espero para que possas voltar e bateres à porta outra vez...
 

 

Todos los derechos pertenecen a su autor. Ha sido publicado en e-Stories.org a solicitud de André Silva.
Publicado en e-Stories.org el 19.01.2007.

 

Comentarios de nuestros lectores (0)


Tu comentario

¡A nuestros autores y a e-Stories.org les gustaría saber tu opinión! ¡Pero por favor, te pedimos que comentes el relato corto o poema sin insultar personalmente a nuestros autores!

Por favor elige

Post anterior Post siguiente

¿Este novel/poem viola la ley o el reglamento de publicación de e-Stories.org?
¡Por favor, infórmanos!

Author: Changes could be made in our members-area!

Mas de"Amor & Romance" (Relatos Cortos)

Otras obras de André Silva

Did you like it?
Please have a look at:

Um homem, Um Deus (Parte 2) - André Silva (Amor & Romance)
A Long, Dry Season - William Vaudrain (Vida)